A Constituição e o Poder Moderador 

O 500 Toques faz muito uso de cookies no navegador

Por favor, ative os cookies nas preferências do seu navegador antes de entrar.

20/07/2020
Francisco Cesar Pinheiro Rodrigues

A Constituição e o Poder Moderador

Qualquer Poder Moderador é uma espécie de “seguro de vida' institucional, em situações anormais, raras, isto é, quando o próprio Poder Judiciário é acusado — com fundamentos razoáveis — de agir abusivamente, tirando proveito do direito de tudo decidir por último, mesmo em situações em que demonstrem, ou aparentem, evidentes simpatias, parcialidade ou prevenções pessoais de  alguns de seus integrantes, em seus julgamentos inapeláveis. Conflitos entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo são resolvidos “normalmente', isto é, Pelo Judiciário, mas quando o conflito envolve também o Judiciário, recorrer a quem? O STF não pode julgar em causa própria.

Magistrados são também seres humanos, falíveis. Sob certos aspectos até mais falíveis que os simples mortais, porque estes têm permanente consciência de sua insignificância pessoal. Já um Ministro da Corte Máxima, habituado a ser obedecido, o eventual orgulho, ínsito em todo homem ou mulher, pode criar raízes difíceis de arrancar. O hábito é uma segunda natureza.   

Leia na íntegra

views 76

comentários 0

0

Deseja comentar essa notícia?

Últimos comentários



Negócios

Anunciar

Central de ajuda

Contato

X

Recuperar senha!