A Criogenia e a novela “O tempo não para' 

O 500 Toques faz muito uso de cookies no navegador

Por favor, ative os cookies nas preferências do seu navegador antes de entrar.

14/08/2018
Francisco Cesar Pinheiro Rodrigues

A Criogenia e a novela “O tempo não para'

Para mim foi uma boa surpresa ser alertado, por conhecidos, que o tema do congelamento de seres humanos para futura sobrevida — Criônica — havia se transformado em uma novela da Globo. Esclareça-se que Criogenia é um termo genérico, significando o estudo do efeito do frio intenso na matéria e também nos seres vivos (peixes, frutas, etc.). Quando aplicado no ser humano os americanos cunharam a palavra 'Cryonics', que eu “aportuguesei' para Criônica. Bem antes de 2005 escrevi um longo artigo, “Criônica, um polêmico Mergulho no Futuro', que publiquei em meu site anterior e a partir de hoje aparecerá no meu blog, clicando no link existente neste texto. Em 2005, publiquei, em papel, um romance, pela Edições Inteligentes, com o título “Criônica', com o subtítulo “O primeiro romance brasileiro sobre congelamento humano'. Esse romance está no momento disponível, gratuitamente, como e-book, conforme pode ser visto no www.500toques.com.br . Porém, como o objetivo máximo das novelas é o de distrair as pessoas — não o de aborrecê-las com longas considerações técnicas e jurídicas — disponibilizo o longo artigo, no blog, em que disserto sobre o “imorredouro' — propriamente dito —, anseio do bicho homem em não morrer. Se possível, nunca. Quer continuar vivo, se não for possível em carne, pelo menos em espírito, como informam as religiões. Leiam, pois, o artigo e o romance, sem prejuízo da novela.

Leia na íntegra

views 274

comentários 1

0

Deseja comentar essa notícia?

Últimos comentários

Rodrigo Cesar de Almeida Santos - 22/11/2020 - 12:38:31

Prezado Dr. Fernando. É com muito prazer que entro em contato com seu website, particularmente com sua publicação sobre Criônica. Sou biólogo, mestre pela Universidade de East Anglia (UK), com experiência em Direito Internacional Ambiental. Mais importante dizer é que tenho contrato formal para ser criopreservado após a morte, por isso meu interesse especial pelo seu livro, ao qual infelizmente ainda não pude ter acesso na íntegra. O senhor (já me furtando de chamá-lo de V.Exa) teria um email para que possamos conversar melhor? Seria de inestimável valor o seu apoio à futura Criônica Brasil, no sentido de nos ajudar a definir uma proposta de lei, marco legal da criogenia humana no Brasil. Rodrigo (rod.cesar1@gmail.com)



Negócios

Anunciar

Central de ajuda

Contato

X

Recuperar senha!