Soberania, extradição e canibalismo — unidos, por coincidência 

O 500 Toques faz muito uso de cookies no navegador

Por favor, ative os cookies nas preferências do seu navegador antes de entrar.

06/10/2017
Francisco Cesar Pinheiro Rodrigues

Soberania, extradição e canibalismo — unidos, por coincidência

Nossas mentes, quando livres de nossas próprias amarras, proporcionam associações de ideias imprevisíveis. Quando iniciamos um texto geralmente temos um alvo ou dois. No entanto, nossos neurônios têm critérios próprios. Quando soltos, desinibidos, conseguem juntar os temas mais díspares, mas nem por isso desconexos. No caso, soberania, extradição, literatura e um caso verdadeiro de canibalismo — cometido por um escritor japonês, ocorrido em 1981, em Paris. Em 2006 escrevi um artigo a respeito, “Crime e soberania', que pode ser lido no link. O escritor “(...) disparou um tiro na nuca da estudante. Em seguida fez amor com o cadáver e depois cortou seus lábios, nariz, seios e partes pudendas, guardando-as no “freeze“ da geladeira para consumo futuro. E realmente comeu boa parte dessa carne até ser preso'. Se o leitor se interessa por soberania, extradição, literatura e canibalismo, leia o artigo, nada fantasioso. Como publiquei, no 500toques, algumas anedotas sobre o canibalismo, esse horrendo menu, fica explicado porque tive tão anômala ideia na escolha do humor. Não é tão estranha assim. Tudo começou, no artigo, com minha crítica contra a soberania ilimitada das nações. Leiam o artigo inteiro e comentem.

Leia na íntegra

views 216

comentários 0

0

Deseja comentar essa notícia?

Últimos comentários



Negócios

Anunciar

Central de ajuda

Contato

X

Recuperar senha!